Assine o Feed

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Review 1: School Days


Antes de começar a avaliação vale destacar de que forma avaliamos os animes. Cada série é criticada por uma ou mais pessoas da nossa equipe (no máximo três). Nessa edição isso ficou por conta de Leandro Nisishima, Carlírio Neto e Thiago 3T. A avaliação leva em conta 5 quesitos diferentes ( Traço, Estória, Música, Personagens e Conjunto ), que são somados e divididos por cinco, resultando na nota final. Cada um deles tem o mesmo peso e variam de 0 a 5.

A cada nova edição do Kotatsu Shinbum devemos avaliar uma média de dois animes. Isso pode mudar dependendo da edição e da disponibilidade de tempo e tamanho da nossa equipe. Nesse mês trouxemos os reviews de School Days e Nogizaka Haruka no Himitsu, começando pelo primeiro.

School Days.


Carlírio Neto

"Do rotineiro ao inesperado em doze episódios"

Kotonoha e Makoto.

Quando é mencionado algum anime cuja ambientação é escolar, vêm à mente gêneros como a comédia romântica. Entretanto, existem animes que não seguem tal regra. Um destes animes atende pelo nome de “School Days”.

O título “School Days” provém de uma visual novel para PC, e sua versão animada segue uma linhagem muito fiel à do jogo. Toda a estória presente no anime está focada em três personagens.

Itou Makoto é o rapaz da trama. Muito embora seu nome signifique “confiança”, ele possui um comportamento que difere totalmente de tal significado. Trata-se de um rapaz quieto, às vezes isolado, que não tem coragem para dizer aquilo que pensa ou fazer aquilo que quer. Até o momento em que ele se interessa por uma jovem...

Esta jovem é Katsura Kotonoha. Ela é uma moça extremamente quieta, vinda de uma família com um bom alicerce financeiro. Kotonoha é alvo de implicância por parte de algumas de suas colegas de turma, visto o seu comportamento e sua indefinição sobre diversas coisas.

Para se aproximar da Kotonoha, Makoto tem a ajuda de Saionji Sekai, sua amiga de classe. Ela tenta aproximar o Makoto de seu interesse, mesmo que com o passar do tempo a própria Sekai passe a pensar um pouco diferente à respeito...

Embora o anime comece de forma inocente e tranqüila, no final o que é visto em “School Days” é um festival de falta de caráter por parte de seus personagens. Muitas reviravoltas ocorrem, mantendo a atenção de quem assiste ao anime no máximo.

A Sekai ajuda o Makoto, mas acaba gostando dele. O rapaz, que nunca havia tido coragem de chegar próximo de uma garota, conquistou a astúcia necessária para se tornar um garanhão, e dos mais safados. A Kotonoha, obcecada em seus sentimentos pelo Makoto, não enxerga como deveria o verdadeiro caráter do rapaz e nem da Sekai, que dizia-se sua amiga e acabou contribuindo imensamente para a mudança de comportamento do Makoto.

Entre todos os acontecimentos presentes no anime, que envolvem inclusive os amigos dos três protagonistas ( com direito à cenas e momentos extremamente tocantes ), o final do título não poderia ter sido diferente: sangue. Todos acabaram pagando pelos seus atos, em maior ou menor escala. Talvez “School Days” tenha uma lição importante para passar à quem o assistiu...

O anime possui traços caprichados, embora seja simplório. A música e efeitos sonoros agradam, mais não é nada de muito inovador. Sua estória, como já mostrada, é forte e impactante.

Esse anime é uma ótima pedida.

Reviravoltas se seguem em School Days...

NOTA FINAL: 8,5 - O anime merece atenção.

Leandro Nisishima

"Polêmica é uma palavra intimamente ligada com o anime"

Katsura Kotonoha.

School Days começa narrando o cotidiano calmo e tranquilo de Itou Makoto, um simples estudante colegial. Um dia ele se apaixona por uma garota chamada Kotonoha Katsura, da mesma escola sua. Inicialmente ele não sabe como se aproximar, mas a sua amiga Saionji Sekai logo trata de ajudá-lo.

Contudo, Sekai não faz isso por nada, na verdade a jovem também nutre amor por Makoto, e o ajuda apenas por consideração. Assim se forma o triângulo amoroso de School Days, e desse jeito se inicia uma das mais polêmicas histórias de 2007 (isso entre os animes).

Polêmica é uma palavra intimamente ligada com o anime. Ela está presente desde o começo da trama, porém em graus cada vez mais ascendentes. De fato, o maior triunfo de School Days certamente é a sua própria temática, que embora comece como um romance colegial genérico toma rumos totalmente inesperados e de certa forma originais.

Isso não impede de dizer que o começo segue num ritmo lento e arrastado, com os cinco primeiros episódios sem nada de realmente especial. Temos fanservice, um triângulo amoroso, o amigo safado do protagonista, o clássico e inútil episódio da praia (que nesse caso é o da piscina), entre outros detalhes. Num anime de doze episódios isso acaba se tornando um ponto negativo, mas não tira os méritos da série no resto do seu desenvolvimento.

Da metade para final School Days certamente surpreenderá, embora seja verdade que mesmo nesse caso, nem tudo seja perfeito. Basicamente todos os personagens são necessários a trama, mesmo os mais secundários. Contudo, certas ações tomadas por eles são um tanto quanto "forçadas", totalmente sem sentido, servindo apenas para apimentar a história, que de certa forma, já se apresentaria como tal sem necessidade disso.

Mesmo assim, School Days é um anime a ser assistido, pode não ser o exemplo de série marcante como as grandes obras, porém por trás dele, há conceitos e idéias originais, realistas e, sobretudo polêmicas, embora nem tudo tenha sido desenvolvido da melhor maneira. O título segue aquele esquema de "ou ame ou odeie", pois enquanto alguns vão amar a imoralidade da série, outros odiarão, pois certamente esperavam algo mais "colorido" e romântico.

Desespero eminente...

NOTA: 7,0 - Se procura um romance diferente, vale uma conferida.


Thiago 3T

"Não se engane pela aparência cômica"

Uma cena interessante...

Para ser sincero, nem lembro como eu descobri o anime School Days. Acho que estava pesquisando animesongs, openings e endings. Gosto de escutar antes, e se eu gostar, baixo a música. E foi uma grata surpresa ter encontrado.

O começo da história é de um garoto (Makoto Itou) que gosta de uma colega de classe (Kotonoha Katsura), mas não se declara a ela. E precisa de um empurrãozinho da amiga, Sekai Saionji. E quando ela está na tarefa de juntar o casal, o que consegue, acaba percebendo que gosta da Makoto também. Clichê, não? Porém a normalidade termina aqui.

O anime segue uma regra de todo otaku ao assistir: ver, no mínimo, 3 a 4 episódios para perceber (e gostar ou não) o anime. Em School Days, é necessário ver metade para isso, porque o (verdadeiro) desenrolar da trama acontece nesta parte.

A estória é bem trabalhada, e original. O anime se diferencia de outros baseados em visual novels, deixando de lado o romantismo característico destes. Os personagens (femininos) são mais ousados (até demais) em busca de seus interesses (com o protagonista), o que me atraiu (e surpreendeu) bastante

Recomendei o anime para um amigo, e a reação dele foi a mesma da maioria que assistiu: odeia Makoto! E Sekai! E também concordam com o fim que ele levou, desejando o mesmo para Sekai.

Kotonoha com problemas na sala de aula...

Outro são as reviravoltas que os personagens fazem, até os secundários. A garota meiga que tira o “dela na reta” (literalmente ^^) quando a confusão acontece: Hikari. E Otome Katou, a considerada vilã, é a única que percebe a mudança de Makoto em tornar-se egoísta e imaturo. Tanto que ela é única que dispensa: “Você não era assim”, referindo à época que estudaram no primário. E gostei do fora.

Dos traços, o que me chamou a atenção de cara foi o detalhe das sombras dos cabelos nos rostos dos personagens. Até certo ponto achei original, mas ao passar dos episódios, dá impressão de artificial, forçado até. Isso, além dos personagens parecerem terem pele de borracha.

É impressão minha, ou Kokoro-chan é uma Tsukatomo Tenma versão chibi? ^^

Quanto à música, é um dos pontos fracos. A abertura é ruim, em comparação a duas (primeira e segunda) do jogo (que, aliás, confundi achando que fosse do anime. Baka da pessoa que colocou como OVA na descrição!).

Mas, certamente, o que chama atenção do anime é o seu final. Deve ter pego muitos de surpresa (inclusive eu ^^), pelo desenrolar da história. Também, o jogo tem 21 finais! Teria que sair algo bom, e gostei.

E a pergunta que pode deixar para alguns: Sekai estava realmente grávida?

Hum...

NOTAS:

Traço: 3.8 - Personagens parecem ser de borracha.
Estória: 4.5 - Destaque do anime. Original para um anime.
Música e efeitos sonoros: 2.8 - Fracos, o jogo é melhor.
Personagens: 4.0 - Carismáticos, mesmo você odiando alguns
Conjunto: 4.0 – Tem que ter paciência para chegar na verdadeira trama, mas vale a pena e te prende para conferir o final. Gostando ou odiando.

NOTA FINAL: 3.82 – para quem quer fugir de comédia romântica, fica a recomendação.

*****



Kotonoha Katsura


Makoto Itou


Sekai Saionji


Setsuna Kiyoura


Hikari Kuroka


Otome Katou


Kokoro Katsura


Taisuke Sawanaga


Curiosidades

- Finais de School Days:

Dos 21 finais que o jogo possui, 15 são os “good end”, onde Makoto fica com alguma garota: destes, sete são com Kotonoha, cinco com Sekai, dois com Hikari e um com Otome. Dois finais são “Harem End”, o qual Makoto fica com mais de uma. Num, Sekai e Kotonoha ficam juntas com ele, e no outro, Makoto tem realções com variais garotas, todos os dias.

Existe um final do jogo que só é disponibilizado quando estiverem reunidas certas condições para um dos “good ends” de Kotonoha' ou Sekai , chamados de "Carnal Desire" (Kotonoha) e "Bavarois" (Sekai), onde Setsuna acaba ficando grávida de Makoto.

Os últimos três finais são considerados “Bad Ends”, o qual um personagem principal (Makoto, Kotonoha, Sekai) morre. No primeiro, Kotonoha mata Sekai com um golpe de faca no pescoço. No segundo, Sekai esfaqueia Makoto depois que ele a larga para ficar com Kotonoha. E no último, Kotonoha se mata do apartamento após Makoto escolher Sekai.

Encontramos os vídeos no youtube. Alguns estão com legendas em inglês ou tem uma descrição mais detalhada de como é o final. Tem outros finais disponíveis para ver, mas estes são os mais interessantes.

Bad End 1 - Parte 1

ou clique aqui


Bad End 1 - Parte 2

ou clique aqui



Bad End 2

ou clique aqui



Bad End 3

ou clique aqui



Harem End

ou clique aqui


(Obs: Tem certeza que é mesmo um harém? ^^)

Na versão do Playstation 2, tem mais 5 finais, todos com a morte dos principais. Sendo que um Makoto morre, noutro Kotonoha e em dois é Sekai. O quinto, as duas principais que morrem.

- Cena de pedofilia em Summer Days:

Se vocês acharam que o jogo School Days “pesado” demais, com as “cenas-H” (como são chamadas as cenas hentai), em Summer Days existe algo mais controverso.
Dependendo das escolhas na primeira parte do jogo, você pode se relacionar como Kokoro Katsura, a irmãzinha de Kotonoha. Se conseguir, duas cenas podem acontecer. Na primeira, Makoto tenta molestar Kokoro-chan, e, na segunda, acontecer relações entre os dois. Tem um vídeo disponível. Não dá para saber de qual cena é, por haver cortes das partes mais fortes, mas dá para que ter uma noção.
Clique aqui para assitir o vídeo.

- Também em Summer Days, tem um joguinho extra. Uma paródia de um dos“Bad Ends” de School Days. O vídeo:


ou clique aqui

Muito engraçado, principalmente como as personagens gritam durante o duelo.





Share this post
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...

2 comentários

  1. Perfeita Review. School Days realmente parece mais uma anime de romance escolar até que chega a parte em que o protagonista começa a dar uma de #¨&$%¨&@, porém o final é muito bom por ser diferente do que todos pensam que vai ser quando começam a assistir.
    Apesar das notar variadas, muito bom mesmo a review, Kotatsu's

    ResponderExcluir
  2. Quero parabenizar a equipe pela review, concordo com quase tudo que foi comentado, fui mais uma das expectadoras que esperavam uma comédia romântica e se depararam com um rumo completamente diferente do imaginado. Bem interessante saber um pouco mais sobre os finais alternativos. ;)

    ResponderExcluir

:) :-) :)) =)) :( :-( :(( :d :-d @-) :p :o :>) (o) [-( :-? (p) :-s (m) 8-) :-t :-b b-( :-# =p~ :-$ (b) (f) x-) (k) (h) (c) cheer

 
© Kotatsu Shinbun
Designed by BlogThietKe Cooperated with Duy Pham
Released under Creative Commons 3.0 CC BY-NC 3.0
Posts RSSComments RSS
Back to top